f4n69ahyg5hgd0nms3jrut0ix

Tratamento capilar, qual usar?

 

Entenda as diferenças entre os tratamentos para os cabelos e escolha o mais adequado para suas necessidades

A todo momento, surgem novos tratamentos com a promessa de deixar os cabelos mais lindos do que nunca. E, nesta época do ano, em que a exposição solar e os banhos de mar e piscina podem ressecar e danificar ainda mais os fios, é bom entender a função de cada um, a fim de escolher a melhor solução para recuperar e revigorar as suas madeixas.

Cada tratamento tem suas particularidades e é indicado para um problema diferente. Entenda para não comprar gato por lebre

O primeiro passo antes de tomar a decisão é conversar com o seu cabeleireiro. “Tudo depende da análise do profissional, que é o mais indicado para sugerir o melhor tratamento. O que costumamos levar em consideração são os procedimentos químicos já realizados, a frequência com que os fios são lavados e a exposição ao sol”, , ex ainda que outro fator a ser levado em conta é a estação do ano. “No verão, os fios apresentam um ressecamento maior. O calor faz as escamas dilatarem, causando maior perda de nutrientes e água, e o resultado são pontas duplas, fios embaraçados, opacos etc. Vale lembrar que, exatamente por isso, precisamos dar bastante atenção ao cabelo no pré-verão, com a intenção de mantê-lo mais sedoso.”

Publicidade

Preparamos uma lista de tratamentos que vão ajudar a deixar as suas madeixas mais saudáveis. Veja.

f4n69ahyg5hgd0nms3jrut0ix

Tratamento de colágeno: uma alternativa para proteger os fios de agressores externos como sol, mar e piscina, sendo uma boa opção especialmente para as loiras. “Além do colágeno, conta com outros princípios ativos importantes para garantir a saúde do cabelo: proteína, queratina e 13 tipos de aminoácidos que auxiliam na preservação da cor – principalmente do loiro – e evitam que os fios fiquem esverdeados em contato com o cloro”, afirma Renata. Segundo a especialista, o efeito é imediato e há uma redução do frizz, pois o tratamento auxilia na prevenção do ressecamento, tirando a porosidade e garantindo mais brilho, elasticidade e resistência aos fios.

Cauterização: Mais conhecido, o procedimento, serve para deixar os cabelos menos porosos e repõe a queratina perdida em processos químicos, tornando os fios brilhantes e sedosos. Indicado, especialmente, para quem tem as madeixas extremamente sensíveis e quebradiças. “A aplicação começa com xampu de limpeza profunda e, em seguida, aplica-se a queratina, que permanece no cabelo por alguns minutos. Depois, enxaguamos e passamos uma máscara hidratante que deve agir por cinco minutos. O último passo é lavar e secar como preferir”, diz. O especialista afirma que a cauterização é contraindicada para o cabelo que já está saudável e com queratina suficiente em sua fibra.

Hidratação: O nome fala por si só,  é fundamental para recuperar o desgaste dos fios e a perda de umidade causadas por agentes externos a que todos estão expostos, como sal, poeira, secador e chapinha. “É um tratamento que repõe a água perdida e atua na superfície da fibra. Os cremes agem na emoliência capilar, selando as escamas”,  destacando que, sozinho, não é suficiente para quem precisa recuperar a estrutura perdida em tratamentos químicos como alisamento. “A periodicidade com que a hidratação é feita depende de cada cabelo. Se for muito seco, o ideal é realizar toda semana, e os menos ressecados, a cada 15 dias ou um mês. Antes de passar o creme, porém, é necessária uma boa lavagem com xampu antirresíduos”, ensina.

Nutrição: Similar à hidratação e com aplicação idêntica, é recomendada como manutenção de uma cauterização por . “É possível fazer em casa e indico as ampolas que sejam líquidas, pois devolvem a água perdida sem pesar os fios”, diz. A contraindicação é para quem tem a raiz oleosa. O maior benefício, é a reposição de nutrientes e minerais.

Selagem: O tratamento age quase como uma progressiva suave. “Fecha as cutículas do cabelo, diminuindo os nós e o frizz, mas não muda sua textura, ou seja não alisa. É um procedimento que proporciona o fortalecimento e o nascimento de novos fios”, define. “Usamos um xampu de limpeza profunda e aplicamos o produto sem usar condicionador. Secamos e pranchamos. Devemos ter cautela com fios quimicamente tratados ou muito claros. Um teste de mechas é recomendável antes de prosseguir”.

Blindagem: Indicada para cabelos que precisam de hidratação e cauterização, ou seja, que estão fracos e ressecados, pode ser feita em qualquer fio. Os principais benefícios do tratamento são devolver água e óleo às madeixas, deixando-as com brilho, maciez. “Ao mesmo tempo, o procedimento reconstrói a fibra capilar internamente, deixando o fio mais saudável e forte.”

Reconstrução/Restauração: A reconstrução é indicada para cabelos ressecados e quebradiços e tem uma aplicação semelhante à da hidratação. “E o efeito é bem parecido com o da cauterização, porém com menor intensidade. O procedimento repõe a matéria perdida e a queratina, reconstruindo a fibra capilar e devolvendo proteínas e minerais. O cabelo fica mais forte e com uma melhor textura”,que ressalta que as donas de madeixas que não estejam danificadas ou com falta de queratina devem evitá-la, sob o risco de enrijecer a fibra capilar. A atenção para a importância de cortar as pontas antes de fazer uma reconstrução. “Não se deve abusar de reconstrutores. Imagine que ele é um cimentinho – dentro do fio, em excesso, pode endurecer e deixa-lo quebradiço.”

Moderação é essencial
O ideal, por exemplo, entre uma selagem ou blindagem é fazer uma cauterização para que o cabelo fique sempre forte. Se impermeável, demora para clarear e não absorve os nutrientes dos tratamentos.

E vamos para os cuidados!

 

Fonte: delas.ig.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *