img_4743

Educar também pode ser divertido!

img_4743

Oi Requintadas e Requintados! Vamos falar sobre educação!

Sou Mãe de Pablo @pabloneres_ que tem 4 aninhos, um garoto super ativo e com uma vontade de comprar tudo que vê pela frente ( acho que todas crianças acham que dinheiro dá em árvore) eu estava ficando louca, claro que não posso comprar tudo que ele quer…

E educar também pode ser divertido !

Então, pesquisei e resolvi compartilhar com vocês!

Vamos ensinar nossos filhos o que não aprendemos na nossa infância (no meu caso) segui os concelhos da educadora e ele amou, aprendendo e brincando, o 1º porquinho de Anjo ( assim que chamamos ele aqui em casa rsrs) confiram…

img_4742

 

  • Muitos adultos têm problemas financeiros, não porque não ganham dinheiro, e sim porque não sabem como lidar com o dinheiro que ganham.Uma das maneiras de se evitar isso é ensinar, desde cedo, as crianças a lidarem com o dinheiro de forma correta, para que possam se tornar adultos capazes de gerir a própria vida financeira sem maiores problemas.O educador financeiro Mauro Calil dá algumas dicas de como ensinar economia para crianças.
    1. Comece a criar familiaridade da criança com o dinheiro desde cedo. Mostre o que é o dinheiro, para que ele serve, pode-se mostrar os diferentes animais nas notas.
    2. Quando as crianças aprenderem os números pode-se relacionar cada nota à sua cor.
    3. Mesada pode ser uma ótima ferramenta para ensinar o valor do dinheiro para as crianças. Nesse caso, é interessante que elas mesmas ganhem o dinheiro por esforços próprios. Como por exemplo, quando realizam alguma tarefa, pois além de se ensinar sobre o valor do dinheiro, ensina-se também o valor do trabalho.
    4. O cofrinho é outra ferramenta que muito contribui para ensinar sobre economia. Em casa, no início do ano, pintamos latinhas para fazer cofrinhos. Combinamos de economizar as moedas para a viagem de família no fim do ano. As crianças se divertiram muito confeccionando os próprios cofrinhos e agora viraram verdadeiros vigilantes de moedas.
    5. Prêmios e recompensas são importantes para se ensinar a respeito de causa e consequência. Se a criança deseja algo, deve então apresentar um comportamento excepcional ou melhorar em algum ponto para ganhar aquilo que quer. Neste item há de se ter muito cuidado para não condicionar toda e qualquer ação a bens materiais, pois a mensagem pode ser passada erroneamente e a criança pode aprender que tudo o que faz dever ser recompensado por obrigação. O bom senso deve falar mais alto.
    6. Poupança. Ensinar as crianças a pouparem desde cedo contribui para criar hábitos financeiros saudáveis. Estabeleça uma meta com a criança de quanto irão guardar por mês e qual será a finalidade destinada a esse dinheiro. Pode-se começar com pequenos valores em menor espaço de tempo, e ir aumentando gradativamente conforme a capacidade de compreensão da criança.
    7. Ensinar os conceitos de caro e barato é essencial para se ensinar sobre economia. Mostre para a criança que um mesmo produto pode ter preços diferentes, e incentive sempre a pesquisar preços.
    8. Finanças familiares. Quando os filhos estão mais velhos é importante incluí-los nos assuntos financeiros da família como mostrar o orçamento familiar e qual a participação que ele pode ter nesse orçamento, seja ajudando financeiramente ou economizando.

    Muitos pais negligenciam tais ensinamentos achando que as crianças não serão capazes de entender. Claro que se deve falar e ensinar de maneira condizente com a idade, com as crianças menores as brincadeiras costumam funcionar melhor e com adolescentes atribuir-lhes responsabilidades é uma ótima maneira, mas o importante mesmo é não deixar de lado um assunto tão sério.

    Fonte https://familia.com.br/6381/8-dicas-para-ensinar-criancas-a-economizar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *